quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2009

Carnaval de Sines


Lembro do Carnaval em Sines na década de 80, 90 do século passado, os carros serpenteando pelas exíguas ruas do centro histórico, ovos, farinhas, guaches, muita água, tratava-se mais de um bando de foliões, que propriamente de um desfile carnavalesco. Era então um modelo esgotado em acentuado declínio.

No final da década de 90, o cortejo muda-se para a avenida General Humberto Delgado, atingindo o seu auge no ano que contou com a presença da actriz brasileira Regina Duarte, protagonista da novela da noite, Rainha da Sucata. Recordo-me que enquanto o seu carro desfilava na Avenida e simultaneamente em directo na RTP, as pessoas gritavam-lhe à sua passagem: “Deixa-o, ele é um malandro!”, referindo-se à personagem masculina que no ecrã do televisor com ela enchia a noite e os corações dos telespectadores, na telenovela Rainha da Sucata. Eram os tempos da novela única, que todos partilhavam a seguir ao jornal da noite, discutiam as incidências e imitavam os tiques dos personagens.

“Mudou-se para a Avenida”, é muito mais que uma mera deslocalização geográfica do cortejo. Tratou-se de uma nova forma de encarar o Carnaval, dar-lhe a dimensão que a sua história e as suas gentes mereciam, tratá-lo como um evento turístico exigente de qualidade e inovação, como um acontecimento económico, e a par de tudo isto manter a tradição, com os seus heróicos voluntários e a participação popular, onde os bailes no pavilhão ganharam foros de lenda. Foi uma verdadeira revolução Copernicana.

Sou daqueles que defendi, e continuo a acreditar, que o modelo ainda não estava esgotado, quando se mudou para a outra avenida, desta vez a Vasco da Gama ou Avenida da Praia. O que não significa que não acredite no modelo actual, a sua mudança não foi precipitada, evitou-se que iniciasse um novo declínio. O mundo do entretenimento, com a acelerada oferta de inovadoras formas, exige que o Carnaval se reinvente constantemente. Actualmente o Carnaval de Sines, quase uma indústria, consolida o seu modelo, mantendo-se como uma referência do espectáculo e do turismo da região, tendo como rival apenas o FMM.

Pela sua história, pelas muitas estórias, pelos protagonistas, pelos anónimos que laboram noites dentro, por se tratar de uma festa organizada pela sociedade, pelas muitas noites e dias de diversão que nos proporciona, pelo dinamismo que imprime à nossa terra, é a minha festa preferida, sentido-me sempre penhorado perante os poucos que trabalham para que aconteça ano, após ano, enquanto muitos como eu repousam.

Que seja novamente um grande CARNAVAL.

18 comentários:

amorais disse...

A avenida Vasco da Gama com o seu calçadão e a barroca formam um anfiteatro natural para qualquer tipo de espectáculo de massas.Ao Carnaval de Sines só o tempo não tem ajudado contratem os serviços de um bruxo que lance um bruxedo para evitar que chova faça frio ou vento nos dias de carnaval nem que para isso tenham de pagar umas garrafas de vinho do porto velas e galinhas pretas num cruzamento de caminhos lá para o lado de São Torpes.No país que vivemos sejam felizes porque é carnaval todos os dias e aproveitem estes três dias para carpir mágoas e bater em sentido figurado naqueles de que não gostem.Bom carnaval.

Anónimo disse...

Garanto que não vai chover durante o Carnaval

blackbabdula disse...

Na minha opiniao o Carnaval deveria continuar na Avenida General Humberto Delgado, pois ai realmente sentia-se o espirito do Carnaval,envolvia muito mais as pessoas,os comerciantes, a vila enchia de pessoas por todo o lado, enquanto que com a novo local não se sente tanto esse espirito festivo.

Anónimo disse...

Gostei de ler este post, porque me fez recordar a evolução do Carnaval. Para mim o Carnaval sempre foi a grande festa de Sines. Lembro-me do Carnaval no centro histórico em versão selvagem e lembro-me ainda em versão civilizada. Depois passou para a Avenida e penso que aí deu o grande salto. Com a passagem para a Avenida da praia nunca concordei muito, porque me parece que perdeu uma certa mística, embora é verdade que tinha inconvenientes (mas que se podiam resolver, certamente).
No actual Carnaval só lamento a (falta de) qualidade dos carros alegóricos. A verdade é que não conseguiram segurar as pessoas que os contruiam durante anos e que faziam verdadeiras obras-primas. Nunca nos poderemos esquecer dos grandes carros que a equipa da APS construía, assim como alguns grupos de qualidade no atelier, ou ainda antes dele ser contruído, ali ao lado do Salão do Povo.
Por vários motivos, deixaram que essas pessoas se fartassem. É verdade que se fartavam de trabalhar e por vezes ainda eram críticados. Dá-me a ideia que a partir de certa altura passou quase a ser moda ser da Comissão de Carnaval. Começaram a aparecer muitas pessoas que gostavam mais de andar com a faixa no braço ou o cartão ao peito, do que trabalhar arduamente nos meses que o antecediam. Depois aqueles que trabalhavam no duro chateavam-se e iam desistindo. Lembro-me que antes a comissão de carnaval tinha no seu núcleo duro as pessoas que trabalhavam na construção dos carros e das roupas, depois foram aparecendo outros mais dados ao fogo de vista...
Enfim, disto tudo acabou-se por perder carros alegóricos de grande qualidade. Não estou a dizer que as pessoas que agora os fazem não ptocurem dar o seu melhor, mas a verdade é que os outros eram verdadeiros artistas e como muitos sairam de forma abrupta, acabou por não existir uma aprendizagem dos mais novos.
LR

Anónimo disse...

È verdade LP,... desculpa tu assinas-te LR, sou do teu tempo e subcrevo muito do teu comentário.
É possitivo o presente e de louvar o empenho de quem dedica muito do seu tempo em prol desta tradição muito querida da nossa terra, tal como tu e muitos outros e outras e também eu demos muitas horas do nosso tempo a esta festa organizada pela Comissão do Carnaval de Sines , o que nos orgulhava até aos resultados finais. Foram tempos que têm a sua continuação com os actuais obreiros, excepcção feita ao nosso querido "António Alberto" esse era genuino e nunca mudou, uma perda insubtituivel, para ele o Carnaval era uma época mágica, mas sempre cá na vila ,nunca na avenida. Nesta altura o Casão deve estar ao rubro, força rapazes que o S.Pedro ajude. Boa festa e bons resultados.
"Viva o Carnaval de Sines,Viva!" diria o A.A.

Anónimo disse...

Caro Amigo... é com muita tristeza que lhe comunico a si e aos demais e de forma directa o contradigo no excerto em que diz: "Nesta altura o Casão deve estar ao rubro, força rapazes que o S.Pedro ajude". Pois eu este ano estou envolvido em tarefas ligadas ao carnaval e passo la os dias e as noites e posso constatar que o Casão passa os fins-de-semana com 15 ou 20 pessoas e as noites durante a semana não sei se chegará a duplicar o numero. Não queria ser péssimista, mas é um facto. O Carnaval de Sines de ano para ano está a degradar-se em termos de qualidade, principalmente dos carros (alegoricos e folioes)e também grupos folião. Os carros alegoricos como ja foi dito anteriormente e bem, porque concordo plenamente com o post, sao cada vez menos e não tão bons quao os eram. Os Grandes Artistas divorciaram-se em definitivo do casão e talvez do carnaval de Sines. o Espirito que se vivia no casão era totalmente diferente do que é hoje, pois nem o bar esta aberto nem ha grande convivio, a azáfama é 75% menor e completamente diferente do que era. Enfim, o Carnaval de Sines nunca mais será o que foi em grande parte porque os jovens não 'lhe pegam', a falta de espirito reina nos adolescentes e poucos são os que se interessam por construçoes para o carnaval.

Agora se o tempo n for como tem sido nos anos transactos, ja é uma vitoria visto que tem sido esse o principal adeversário do Carnaval de Sines.

Esperemos que nos 3 dias de folia o povo se transforme e traga a verdadeira mistica aos corsos.
Cumprimentos

HORA CERTA disse...

Eu acho que a grande razão pela qual o Carnaval de Sines ja não é o que era é bastante simples e facil de desmistificar...

Hoje em dia ninguém cresce com espirito de viver para o Carnaval, mas sim viver do Carnaval.

Ou não fosse o nosso país um país de interesseiros que so se fazem mover por objectivos não sociais mas pessoais.

É pena que assim o seja, mas é a realidade nua e crua.

Carlitos disse...

O Ministério Público obrigou a Câmara Municipal de Torres Vedras a retirar uma imagem de um carro alegórico. Trata-se de uma sátira em torno de um computador Magalhães, com imagens de mulheres despidas.

É CARNAVAL E NINGUEM LEVA A MAL !

Anónimo disse...

Que vergonha !!!! parem de criticar porque não ajudam???? segundo o que sei, este ano os carros tem mais qualidade, mais variedade e as escolas de samba alem do dobro dos participantes tem muita qualidade.Lamento que Sines tenha gente tão má e invejosa e que só fica feliz com o mal dos outros.

Anónimo disse...

Lamento sr. anónimo que se esconda atrás de mensagens criticando os carros e quem actualmente está a organizar o carnaval se esta no atelier deveria ter vergonha voce é dos tais que dá palminhas nas costas e depois critica quanto a falta de construtores não diga disparates e não me faça rir já olhou á sua volta á mais construtores e aqueles que não estam é por motivos de saude ou profissionais e já pensou que não devemos desvalorizar os outros porque não tem tanto jeito e quanto ao bar talves fosse daqueles que comia e bebia e não pagava acabaram o mama ....

Anónimo disse...

Caro A.A.,

"È verdade LP,... desculpa tu assinas-te LR, sou do teu tempo e subcrevo muito do teu comentário." Deve pensar que sou uma pessoa, mas não deve ser quem está a pensar (desconfio que sei quem vocês pense que sou). Sou mesmo LR. E apesar de me lembrar do Carnaval selvagem do centro histórico, sou ainda novo, embora conheça bem o Carnaval de Sines e as suas realidades.
LR

Anónimo disse...

Caro Carlitos,
O Carnaval de Torres Vedras já pode contar com a sátira ao computador "Magalhães" que ontem tinha sido proibida pelo Ministério Público daquela cidade.
Já não há censura em Torres Vedras,
http://noticias.pt.msn.com/article.aspx?cp-documentid=14420174

Anónimo disse...

Deixando as criticas para trás! Vamos apoiar o nosso carnaval de Sines e mostrar o que temos de melhor, amanhã (Domingo) ás 15h30 na RTP1 em directo! Viva ao melhor Carnaval do país o de SINES!

forasteiro disse...

tanta "petulância"...
Que pena haver seres assim!

Anónimo disse...

Tinhamos o melhor carnaval do pais...
Viu-se hoje na avenida a misera contidade de carros e bem pobretas. è o principio do fim tão anunciado para o melhor carnaval do pais. Seria bem melhor o carnaval com esta qualidade e quantidade passar para a velho percurso da zona historica, para que os sineenses voltem de novo a viver o espirito de carnaval e a terem incentivo para fazer algo pelo nosso carnaval.
Isto não é uma critica é a realidade do nosso carnaval, até porque já estive muito por dentro do carnaval. Talvez por ter sido habituado a viver um carnaval em sines de qualidade, com cor, alegria, carros creativos e muita musica!
Se os contrutores não aperecm é porque foram mal tratados há uns anos e aos poucos foram deixando o atelier, até chegar ao que chegou.
Pensou-se no lucro que o carnaval daria e não no proprio carnaval.
Sem duvida que temos uma marginal maravilhosa, mas para ter um carnaval em condições. Só boas e numerosas escolas de samba não chegam. Faltam carros, grupos fuliões e efeitos carnavalescos. A avenida é enorme não a deixem cair no vazio por favor.
Por este andar para o proximo ano vamos pagar 5€ para ver nada...isto só para ir ver a praia vasco da gama claro.
Sineenses agarem o carnaval que é a nossa maior festa, sempre soubemos fazer dele a maior do pais.

Anónimo disse...

Quem fáz comentários a criticar o nosso carnaval deveria ter vergonha quem visita outros carnavais diz que nós não sabemos dar valor ao que temos... é verdade que temos uns construtores com mais jeito que outros mas não podemos despresar quem tem vontade e que ano apos ano vai melhorando e ja agora as escolas de samba foram fantásticas muita qualidade e muitos participantes.

Anónimo disse...

Já tenho alguma idade, por isso também há muitos anos que assisto ao Carnaval e também participei em alguns. Lamento imenso que apenas se critique no mau sentido... Porque não uma crítica com idéias e com respeito por quem trabalha?
Por favor não destruam o nosso Carnaval e tentem todos contribuir com o que for possível de cada um.
Esqueçam o passado e pensem num próximo, quem sabe talvez melhor se os críticos derem uma ajuda.

Anónimo disse...

Sou de Sesimbra e faço parte de uma Escola de Samba, um amigo meu foi ao Carnaval de Sines e constactou que as fantasias e as baterias das escolas estão 15 anos atrasadas em relação a Escolas de Sesimbra, Ovar e Estarreja.
Sugiro que participem em eventos nacionais de Escolas para tambem evoluirem.
Uma Escola tem de ter Comisão de Frente,Passistas,Bateria e madrinha,Baianas e Samba Enredo alusivo ao tema.
Se puderem vir em Agosto a Sesimbra ao Carnaval de Verão apareçam que fazemos gosto.
Felecidade ao pessoal das Escolas de Sines.